Auto-Ajuda
Como saber se é a decisão certa?

Como saber se é a decisão certa?

Começo já por dizer que não venho aqui dar respostas milagrosas ou falar de uma ciência exata. Quando temos que tomar decisões importantes acerca da nossa vida, nunca sabemos qual o caminho correto. Escolhemos na esperança que o seja.

Desde cedo que somos forçados a escolher, e quando falo disto refiro-me a ter de escolher uma área para enveredar no 10º ano. É cedo para percebermos se queremos línguas ou ciências, mas o facto é que temos de optar. Grande parte das situações vamos pela opinião dos nossos pais, escolhemos aquela área com esperança de um futuro melhor. Ou então escolhemos baseados naquilo que nos meteram na cabeça.

Mais tarde temos de escolher se queremos ir para a universidade ou não. Saber se tiramos um curso profissional ou até mesmo se começamos já a trabalhar. No fundo passamos a vida a escolher, e várias são as vezes em que temos dúvidas. – Será que estou a escolher bem?

Nunca saberemos, o futuro é que nos irá responder a esta incerteza. Por outro lado temos pistas que ignoramos. Quantas vezes não tomamos decisões tão fixados naquilo, que não vemos as coisas com clareza? Escolhemos ignorar a realidade. E mais tarde quando temos a prova de que foi uma má escolha, olhamos para trás e percebemos que as pistas já ali estavam, nós é que ignoramos.

Todos nós erramos e faz parte. Ninguém é perfeito! Por experiência própria, é com os erros que aprendemos e é com essa aprendizagem que conseguimos evitar erros futuros. Cabe a cada um de nós tentar fazer o melhor que sabe e consegue perante determinadas circunstâncias da vida.

Alguns de nós escolhem com o coração e outros com a cabeça. Qual é a forma mais correta? Ninguém sabe ao certo, aquilo que sabemos é que devemos tomar decisões mediante aquilo que faz mais sentido para nós naquele momento.

Portanto se estás infeliz no emprego onde te encontras vais sempre a tempo de trocar. Se é algo completamente diferente, não faz mal. Se não és feliz o que tens a perder? Obviamente que temos de pesar as contas que temos para pagar todos os meses. Mas fazendo as coisas bem pensadas todos nós somos capazes, basta querer.

E o mesmo se aplica a um curso universitário, se achas que fizeste uma má escolha não te sintas mal. Se não arranjas emprego na área para a qual estudas-te, tenta aprender novas coisas. Não necessariamente tirar outro curso, mas vai trabalhar, conversar e conhecer outras pessoas. Podes nem trabalhar no que sonhas-te mas adquire-se experiência. E às vezes não é aquilo que sonhas-te que está reservado para a tua vida. Podemos descobrir agradáveis surpresas quando arriscamos.

A melhor decisão que podemos ter é simplesmente fazer, porque é melhor arrependermo-nos do que fazemos do que daquilo que não fazemos.

%d bloggers like this: